Sobre Controle de Acesso

CONTROLE DE ACESSO

 

Em segurança, especialmente segurança física, o termo controle de acesso é uma referência à prática de permitir o acesso a uma propriedade, prédio, ou sala, apenas para pessoas autorizadas. O controle físico de acesso pode ser obtido através de pessoas (um guarda, segurança ou recepcionista); através de meios mecânicos como fechaduras, chaves, catracas; ou através de outros meios tecnológicos, como sistemas baseados em cartões de acesso, Biometria (Impressão Digital, Íris, Face, Veias da mão).

Os Sistemas de Controle de Acesso Eletrônicos se destacam pela flexibilidade e capacidade de integração com outros sistemas para funcionar de formas mais inteligentes. A grande maioria dispõe de uma interface totalmente Web, dispensa a instalação de softwares para operação. Basta abrir o navegador de internet e apontar para o servidor para ter na tela o sistema totalmente funcional, esta tendência global em softwares agora disponível nos sistemas de segurança.

TECNOLOGIAS DE IDENTIFICAÇÃO

Proximidade (RFID) – a mais utilizada na atualidade, de difícil falsificação devido ao processo de fabricação. Apresenta baixa incidência de falhas, pois não há desgaste ou atrito, toda a leitura é feita por rádio freqüência mediante a aproximação do cartão na leitora. A personalização do crachá pode ser impressa diretamente ou montado em PVC com etiqueta descartável. É a tecnologia com o melhor custo-benefício e permite aplicações como coleta de cartões de visitante pelo cofre das catracas nas saídas.

Mifare – este tipo de cartão é uma variável do cartão RFID que possui memória interna e algumas funcionalidades adicionais. Pode ser usado, por exemplo, para armazenar o código da biometria de forma segura ou dados de outros sistemas para uso compartilhado do cartão entre as aplicações. É a tecnologia usada na bilhetagem eletrônica.

Tag – também derivado do RFID, é uma tecnologia que permite a leitura à distância e em movimento, muito utilizada em controle de acesso de veículos, como entrada de estacionamento e pedágios rodoviários, apresentando uma boa performance porém seu custo de implantação é mais elevado que uso de cartões.

Leitura da Biometria da Mão – permite o acesso através das características geométricas da mão: comprimento, largura, altura e a posição das articulações do indivíduo. Tecnologia para aplicações de alto nível, sendo muito utilizada em clubes, academias, universidades e data centers, pois elimina a possibilidade de empréstimo do cartão de acesso a terceiros.

Leitura de Impressão Digital – tecnologia que utiliza a impressão digital como parâmetro de liberação de acesso. Utilizada em aplicações de alto nível, apresenta uma incidência de baixa para média em falhas de leitura. Importante lembrar que a biometria é um recurso para acréscimo de segurança e não um substituto para os cartões. Isto porque quando utilizada por uma quantidade maior de pessoas exige uma indexação, caso contrário seu funcionamento será limitado.

Leitura de Íris – sistema que identifica as pessoas por meio dos padrões apresentados pela íris do olho humano, podendo substituir as demais tecnologias de controle de acesso com maior segurança e confiabilidade, pois apresenta uma incidência baixíssima em falhas de leitura. Tecnologia muito utilizada em áreas do governo, instituições financeiras, órgãos de saúde e áreas de alto risco. É a tecnologia com maior e melhor nível de segurança.

Código de Barras – é a tecnologia de cartões mais barata por não possuir nenhum recurso tecnológico, por este motivo é a mais fácil de ser falsificada. Atualmente é usada apenas para necessidades específicas, uma vez que o custo dos cartões RFID estão cada vez menores.

Se deseja maiores informações sobre como implementar um controle de acesso em sua casa, condomínio, escritório, indústria ou escola, entre em contato conosco, teremos o maior prazer em lhe oferecer uma solução que atenda sua necessidade.

Últimas Postagens

Comentários